Menu fechado

Por Leticia Ghilardi

Intolerância alimentar na dermatologia veterinária e o teste de reatividade alimentar (FRT) canino e felino

Como os sintomas dermatológicos associados à intolerância são muito parecidos e podem ser confundidos com os sintomas de atopia, o FRT é muito importante no diagnóstico

Sumário

As reações alimentares adversas (AFR) podem induzir a uma disfunção da barreira da mucosa intestinal, podendo perturbar o processo normal da digestão de proteínas e levar à permeação da mucosa. A digestão normal das glicoproteínas contidas nos alimentos resulta na produção de aminoácidos. Em pacientes com reações alimentares adversas as glicoproteinas não são digeridas completamente, podendo permear através da parede intestinal e provocar resposta inflamatória local. Essa resposta inflamatória pode ser celular bem como humoral, e em último caso essas reações de hipersensibilidade do Tipo-I e Tipo-III desempenham um papel que irão resultar em problemas dermatológicos: prurido, eritema, placas, pústulas, alopecia, queda de pelo, otite recorrente, resultando em um paciente totalmente inflamado.

Seja bem-vindo(a) leitor(a)!
Ainda não é assinante?

Assine agora e tenha acesso ilimitado a todas as materias de todas as edições da revista Medicina Veterinária em Foco!

Assinar